terça-feira, 1 de julho de 2014

Santana do Cariri - CE - Sinopse do livro “Benigna: Um lírio no sertão cearense”!

      Numa de suas visitas feitas ao Brasil, mais precisamente a realizada em 1991, o então Papa, hoje São João Paulo II, lançou um ansioso apelo: “O Brasil precisa de santos. O Brasil precisa de muitos santos”. Coincidência, ou não, em 1991 a lista de brasileiros candidatos a santos era pequena. Depois das palavras deste santo polonês, e pelos anos seguintes, a relação de brasileiros com fama de santidade tornou-se longa e mais conhecida pela população. Em 2014, o Brasil já contabiliza três santos canonizados, trinta e seis beatificados, quatro veneráveis e quarenta e um Servos de Deus.
     Para nossa alegria, dentre os Servos de Deus, consta uma menina do Ceará: Benigna Cardoso da Silva, cujo processo de beatificação corre o longo trâmite previsto pelas normas da Congregação para a Causa dos Santos, no Vaticano. O próprio desenrolar do processo de beatificação desta criança, nascida e martirizada em Santana do Cariri, já configura um pequeno milagre.  Quem poderia imaginar que os acontecimentos em torno do pedido de beatificação desta menina – já conhecida em todo o Brasil como a Mártir da Pureza – pudesse avançar tão rápido?
      E entre as agradáveis surpresas das bênçãos divinas que vêm sendo derramadas sobre a divulgação das virtudes desta Serva de Deus, está este livro: “Benigna: Um lírio no sertão cearense”. Trata-se da primeira biografia publicada sobre a menina-mártir. Nesta obra consta a condensação dos trabalhos produzidos para orientar o processo de beatificação de Benigna Cardoso da Silva, ora em estudo no Vaticano. O livro é fruto do resumo dos escritos (e a lista segue apenas o critério da ordem alfabética) feitos por Armando Lopes Rafael, João Paulo Cabral Alves, Plácido Cidade Nuvens, Raimundo Sandro Cidrão e Ypsilon Rodrigues Félix.
        Lendo o conteúdo deste livro, ao final da leitura, somos forçados a concordar com o que escreveu o bispo diocesano de Crato, dom Fernando Panico, na apresentação da obra: “Entre as características da Igreja, uma delas ganha realce com maior evidência: a santidade. A Igreja é santa no sentido de o seu Fundador é Santo; o seu fim é santo; e os fiéis são convocados à Santidade”.
     Este livro, “Benigna: Um lírio no sertão cearense” é, em síntese, uma louvação a Deus pelo martírio a que foi submetida esta menina. A fé de Benigna nos anima e nos fortalece na nossa caminhada, na nossa vida pessoal e no convívio com a comunidade. E nos traz a certeza de que, mesmo nos tempos atuais – tempos de hedonismo, calcados numa sociedade de consumo e no esquecimento dos valores espirituais – Deus continua santificando homens, mulheres e crianças que vivem segundo os preceitos deixados por Cristo Jesus.
     O testemunho de vida e santidade deste humilde mocinha que viveu no segundo quartel do século passado, na zona rural de Santana do Cariri, vai correr o mundo, ainda mais, a partir da publicação da sua primeira biografia.
      Deus seja louvado também por isso...


Nenhum comentário:

Postar um comentário