sábado, 31 de dezembro de 2011

Missa louvará Benigna!

Processo de beatificação


Clique para Ampliar
FOTO: DIVULGAÇÃO
Assassinada brutalmente por jovem da mesma idade, Benigna deu a vida em defesa da própria castidade. Católicos a consideram santa
Considerada a "Mártir da Pureza", a jovem Benigna Cardoso, morta há 70 anos, é tida como santa por devotos
Crato A Diocese do Crato inicia o processo de beatificação da jovem Benigna Cardoso da Silva, assassinada brutalmente aos 13 anos, por Raul Alves, jovem com a mesma idade, há 70 anos. Para fortalecer este processo, a Diocese, junto com a Paróquia de Santana do Cariri, realizam amanhã celebração solene na Igreja Matriz do Município, a partir das 18h, pela alma e beatificação da jovem martirizada.

Benigna resistiu aos pedidos do agressor e foi morta após lutar pela sua castidade. O processo de beatificação ainda está em fase inicial. O bispo do Crato, dom Fernando Panico está preparando a Congregação dos Santos que será enviada ao Vaticano. O documento solicita a permissão de abertura do processo de beatificação. Toda a história da vida, virtudes e anseios da jovem serão evidenciados durante a beatificação.

Somente quando o Vaticano analisar e, possivelmente, enviar resposta positiva sobre a beatificação da "Mártir da Pureza", como ficou conhecida, é que o bispo poderá dar início à abertura do processo. O ato deverá acontecer em uma cerimônia pública, na Cúria Diocesana. Toda a documentação relacionada à beatificação já está pronta. A expectativa é que nos próximos dias de janeiro os papéis sejam enviados ao Vaticano.

A segunda fase do processo consiste na congregação examinar o trabalho da Diocese, segundo as "Normas para Observação na Instrução Diocesana às Causas dos Santos", promulgada em 1983. Se tudo estiver de acordo com a Congregação dos Santos, dom Panico enviará a documentação ao Papa Bento XVI, que deverá analisar e reenviar o resultado do trabalho e a confirmação de que não existe nenhum obstáculo que impeça a beatificação da jovem.

Vantagens

De acordo com o monsenhor Vitaliano Mattioli, responsável por encaminhar os documentos para o processo de beatificação ao Vaticano, há grandes possibilidades de Benigna ser efetivamente beatificada. Segundo ele, o processo de beatificação será menos complicado porque a jovem não deixou nenhum título escrito. "Acreditamos que ela preferiu morrer para não cometer o pecado contra a castidade. Por isso, nós introduzimos o processo sobre o martírio dela, acho que há grandes possibilidades de tudo correr a favor da beatificação".

O processo consiste na apresentação de depoimentos de testemunhas de algum milagre realizado pela intercessão da jovem, informações sobre o comportamento e sobre a vida humana e religiosa de Benigna, espiritualidade e estima que a menina tinha pela virtude da pureza e castidade, em que ela preferiu morrer para não pecar.

Alguns desses pontos já foram confirmados pelo padre Cristiano Coelho, que escreveu logo após a morte de Benigna, em um pequeno espaço reservado a observações, na certidão de batismo, que a menina morreu martirizada, às 4 horas da tarde, no Sítio Oitis. Declarou que ela foi a heroína da castidade e encomendou sua alma, chamando-lhe de santinha.

Mesmo existindo vários depoimentos como o da dona de casa, Maria Luiz de Melo, 70 anos, que diz ter alcançado um milagre para a saúde de seu filho pela intercessão de Benigna, sendo um processo sobre o martírio sofrido pela jovem, não há necessidade de comprovação dos milagres. "Eu rezei e pedi a santa Benigna que meu filho que havia sofrido um acidente não tivesse que amputar a perna. Ela me atendeu, por isso eu confiei e confio na santidade dela, vou continuar agradecendo sempre", testemunha.

Mais informações:
Diocese do Crato

Rua Teófilo Siqueira, 631

Bairro- Centro

Região do Cariri

Telefone: (88) 3521.1110

YAÇANÃ NEPONUCENA
REPÓRTER

Nenhum comentário:

Postar um comentário