terça-feira, 20 de outubro de 2020

 

ROMARIA DA VENERÁVEL 

BENIGNA CARDOSO 

(TRÍDUO E CELEBRAÇÃO PARA O DIA 24 DE OUTUBRO)[1]

 

Transmissão ao vivo pelas redes sociais da Paróquia e da Diocese

 

 

Breve biografia

 

Benigna Cardoso da Silva nasceu em Santana do Cariri, em 15 de outubro de 1928. Era extremamente religiosa e temente a Deus. Aos 12 anos, começou a ser assediada por um rapaz com propostas de namoro, sempre rejeitadas de forma categórica. Depois de várias tentativas sem sucesso, numa tarde fatídica de sexta-feira, dia 24 de outubro de 1941, sabendo que Benigna ia pegar água numa cacimba próxima à sua casa, ficou o rapaz à espreita atrás do mato, observandoa com o pote na cabeça, com seus recém-completados 13 anos. Ao aproximar-se, abordou-a sexualmente. Ela recusou, mas ele insistiu tentando violentá-la. Ela disse “não” com veemência e lutou heroicamente para se defender do ato pecaminoso, que no seu entender cristão ofenderia seu corpo. Daí ser considerada “mártir da pureza e da castidade”[2].

 

Introdução ao Tríduo

 

Este Tríduo foi preparado para que as comunidades da Paróquia Senhora Sant’Ana e outras que desejarem, celebrem a Romaria de Benigna Cardoso, que acontecerá de forma diferente neste ano, por causa da pandemia. Seja através das redes sociais, ou nas nossas comunidades estejamos todos unidos em oração, vivendo esse momento forte que é o período da Romaria de Benigna. Nesse sentido também nos preparamos para num futuro breve celebrarmos a beatificação da já reconhecida Venerável Benigna Cardoso.

Para cada dia há uma celebração específica: celebração da Palavra, celebração mariana e adoração eucarística, respectivamente, as quais ajudam também a penetrar na espiritualidade da jovem Benigna, simples mas profunda, marcada pelo amor à Palavra, à Virgem Maria e à Santíssima Eucaristia. Que este subsídio possa ajudar ao povo santo de Deus, presente nesta Diocese de Crato, a render graças a Deus por seus dons e benefícios e pela intercessão valiosa da Serva de Deus Benigna, heroína da castidade e exemplo de virtude cristã.

 





I  Dia - Quarta

Celebração da Palavra de Deus

 

Comentário

 

Irmãos e irmãs, com alegria nos reunimos para celebrarmos este Tríduo de oração em preparação à celebração dos 79 anos do martírio da Venerável Benigna Cardoso, a heroína da castidade, no dia 24 de Outubro, conluindo a 17ª Romaria de Benigna. Neste primeiro dia meditaremos a Palavra do Senhor, nosso alimento espiritual, motivados pelo exemplo da jovem Benigna. Ela, com efeito, havia recebido como presente do Pe. Cristiano Coelho, seu diretor espiritual e confessor, um livro de História Bíblica, que constituía sua leitura espiritual. A serva de Deus “deixava marcado o texto lido e depois recontava com as suas palavras o que tinha compreendido da Sagrada Escritura” (Benigna: um lírio no sertão cearense, p. 57). Também nós, hoje, possamos escutar atentamente a Palavra de Deus e retê-la em nosso coração. Iniciemos esta celebração cantando. 

 

Canto inicial

 

1. Entoai ao Senhor novo canto, pois prodígios foi ele quem fez.

Sua mão e o seu braço santo.

A vitória lhe deram, de vez.

 

Então, os povos viram o Deus que nos salvou, por isso, ó terra inteira, cantai louvor a Deus.

 

2. O Senhor revelou seu auxílio, sua justiça aos povos mostrou. Recordou-se de sua bondade, em favor de seu povo fiel.

 

Saudação 

 

Dir.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

Amém.

 

Dir.: A graça de nosso...

 

Dir.: Para celebrarmos bem a Palavra do Senhor e abrirmos o coração ao seu ensinamento, peçamos perdão dos nossos pecados, reconhecendo sua infinita misericórdia.

 

Ato Penitencial

 

Senhor servo de Deus, que libertastes a nossa vida, tende piedade de nós! Senhor tende piedade de nós!

 

Ó Cristo nosso irmão que conheceis nossa fraqueza, tende piedade de nós! Cristo, tende piedade de nós!

 

Senhor filho de Deus que vos tornastes obediente, tende piedade de nós! Senhor tende piedade de nós!

 

 

Dir.: Oremos. Deus eterno e todo-poderoso, dai-nos a graça de estar sempre ao vosso dispor, e vos servir de todo o coração. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

 

Primeira Leitura

 

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios 3,2-12

 

Irmãos:

Se ao menos soubésseis da graça que Deus me concedeu para realizar o seu plano a vosso respeito, como, por revelação, tive conhecimento do mistério, tal como o esbocei rapidamente. Ao ler-me, podeis conhecer a percepção que eu tenho do mistério de Cristo. Este mistério, Deus não o fez conhecer aos homens das gerações passadas mas acaba de o revelar agora, pelo Espírito, aos seus santos apóstolos e profetas:

os pagãos são admitidos à mesma herança, são membros do corpo, são associados à mesma promessa em Jesus Cristo, por meio do Evangelho.

Disto eu fui feito ministro pelo dom da graça que Deus me concedeu no exercício do seu poder.

Eu, que sou o último de todos os santos, recebi esta graça de anunciar aos pagãos a insondável riqueza de Cristo e de mostrar a todos como Deus realiza o mistério desde sempre escondido nele, o criador do universo.

Assim, doravante, as autoridades e poderes nos céus conhecem, graças à Igreja, a multiforme sabedoria de Deus, de acordo com o desígnio eterno que ele executou em Jesus Cristo, nosso Senhor. Em Cristo nós temos, pela fé nele, a liberdade de nos aproximarmos de Deus com toda a confiança.

Palavra do Senhor.

 

Salmo responsorial

Salmo - Is 12,2-3.4bcd.5-6 (R. Cf. 3)

 

R. Com alegria bebereis do manancial da salvação.

 

Eis o Deus, meu Salvador, eu confio e nada temo;* o Senhor é minha força, meu louvor e salvação. Com alegria bebereis do manancial da salvação. R.

 

bendireis naquele dia: 'Dai louvores ao Senhor, invocai seu santo nome, anunciai suas maravilhas,* dentre os povos proclamai que seu nome é o mais sublime R.

 

Louvai cantando ao nosso Deus, que fez prodígios e portentos,* publicai em toda a terra suas grandes maravilhas!

Exultai cantando alegres, habitantes de Sião,* porque é grande em vosso meio o Deus Santo de Israel!' R.

 

 

Aclamação ao Evangelho

 

R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.

V. Como astros no mundo, vós resplandeçais, mensagem de vida ao mundo anunciando; da vida a palavra, com fé, proclameis, quais astros luzentes no mundo brilheis  (Fl 2,15s.)

 

Evangelho

 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 

12,39-48

 

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Ficai certos: se o dono da casa soubesse a hora em que o ladrão iria chegar, não deixaria que arrombasse a sua casa.

Vós também ficai preparados! Porque o Filho do Homem vai chegar na hora em que menos o esperardes'.

Então Pedro disse:

'Senhor, tu contas esta parábola para nós ou para todos?' E o Senhor respondeu:

'Quem é o administrador fiel e prudente que o senhor vai colocar à frente do pessoal de sua casa para dar comida a todos na hora certa? Feliz o empregado que o patrão, ao chegar, encontrar agindo assim! Em verdade eu vos digo:

o senhor lhe confiará a administração de todos os seus bens.

Porém, se aquele empregado pensar: 'Meu patrão está demorando',

e começar a espancar os criados e as criadas, e a comer, a beber e a embriagar-se,

o senhor daquele empregado chegará num dia inesperado e numa hora imprevista, ele o partirá ao meio e o fará participar do destino dos infiéis.

Aquele empregado que, conhecendo a vontade do senhor, nada preparou, nem agiu conforme a sua vontade, será chicoteado muitas vezes.

Porém, o empregado que não conhecia essa vontade e fez coisas que merecem castigo, será chicoteado poucas vezes.

A quem muito foi dado, muito será pedido; a quem muito foi confiado, muito mais será exigido!

Palavra da Salvação.

 

Depois da proclamação da Palavra, o dirigente pode fazer uma breve reflexão dos textos lidos, a partir da reflexão trazida na liturgia diária ou motivar uma partilha entre os presentes.

 

 

Preces

 

Dir.: Como membros de Cristo que é nossa cabeça, adoremos o Senhor; e aclamemos com alegria: R. Senhor, venha a nós o vosso Reino!

 

1.                 Cristo, nosso Salvador, fazei de vossa Igreja instrumento de concórdia e unidade para o gênero humano, e sinal de salvação para todos os povos. R.

 

2.                 Assisti com vossa contínua presença o Santo Padre e o Colégio universal dos Bispos, e concedei-lhes o dom da unidade, da caridade e da paz. R.

 

3.                 Fazei-nos viver cada vez mais intimamente unidos a vós, para proclamarmos com o testemunho da vida a chegada do vosso Reino. R.

 

4.                 Dai-nos a graça de imitar as virtudes heroicas da Venerável e Mártir Benigna Cardoso, para seguirmos mais de perto o vosso Evangelho. R.

 

5.                 Pelo povo de Deus que espera a beatificação de Benigna para que viva esse tempo assistido pelo o amor de Deus e na oração sincera e confiante R.

 

6.                 Em tempos de pandemia, concedei ao vosso povo a graça da saúde física e espiritual e perseverança nos seus mandamentos. Iluminai também cientistas e organismos de saúde na superação deste mal. R.

 

Onde for possível a comunhão eucarística faça-se conforme o rito que se segue, onde não houver essa possibilidade, conclua-se a celebração com a Oração do Senhor (Pai-Nosso), a ação de graças e os avisos.

 

Rito da Comunhão

 

Enquanto o ministro vai buscar a âmbula no sacrário, pode-se cantar um canto eucarístico.

 

Min.: Rezemos com amor e confiança a oração que o Senhor nos ensinou: Pai Nosso...  Min.: Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém.

 

Min.: Irmãos e irmãs, participemos da comunhão do Corpo do Senhor em profunda unidade com nossos irmãos que, neste dia, tomam parte da celebração eucarística, memorial vivo da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo. O corpo de Cristo será nosso alimento.

Felizes os convidados para a ceia do Senhor: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

Senhor, eu não sou digno...

 

Canto de comunhão

 

1 - Ao recebermos, Senhor tua presença sagrada pra confirmar teu amor faz de nós tua morada. Surge um sincero louvor brota a semente plantada faz-nos seguir teu caminho sempre trilhar tua estrada.

 

Desamarrem as sandálias e descansem este chão é terra santa, irmãos meus!  Venham, orem, comam, cantem, venham todos e renovem a esperança no Senhor    

 

2- O Filho de Deus com o Pai e o Espírito Santo, nesta trindade um só ser que pede a nós sermos santos. Dá-nos Jesus, teu poder de se doar sem medidas deixa que compreendamos que este é o sentido da vida.

 

3-Ao virmos te receber nós te pedimos, ó Cristo faze vibrar nosso ser indo encontrar o pai santo sem descuidar dos irmãos mil faces da tua face, faze que o coração sinta a força da caridade.

 

Min.: Oremos. Restaurados à vossa mesa pelo Pão da vida, nós vos pedimos, ó Deus, que este alimento da caridade fortifique os nossos corações e nos leve a vos servir em nossos irmãos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.

 

Avisos e motivação para participar do segundo dia do tríduo.

 

Oração à Venerável Benigna Cardoso

 

Ó Deus Trindade, nós Vos adoramos, louvamos e bendizemos! Nós Vos agradecemos pela vida e o testemunho de Benigna, Que preferiu morrer para não cometer pecado, oferecendo-vos sua vida em plena adolescência, defendendo sua pureza e sua virgindade.

Que os nossos adolescentes e jovens sejam imitadores de suas heroicas virtudes, fortes na fé e na esperança, a exemplo de Benigna.

Virgem Maria, Mãe de Deus e da Igreja, Rainha dos Mártires e das Virgens, intercedei por nós, como nossa advogada junto a Deus Trindade, para que possamos como Benigna viver no caminho da santidade. Amém!

 

Conclusão 

 

Min.: O Senhor nos abençoe, nos livre de todo o mal e nos conduza à vida eterna. Amém. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

 

Min.: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo. Para sempre seja louvado.

 

Benigna, ó mártir da pureza

Letra e Música: Ir. Míria T. Kolling

 

1.                 Menina Benigna, nascida em Santana do Cariri,  Chapada do Araripe no Ceará. 

Infância bem pobre, sem pai e sem mãe,  com os irmãos criada por almas generosas.

 

Benigna ó mártir da pureza,  tua fonte de água pura foi o amor de Jesus  Cristo.   Teu  jovem  coração  sedento,  de   vida   plena     e verdadeira, 

saciado foi por Deus no céu.  Ó roga pelos jovens e as crianças,  nossas famílias, por todos nós.

 

2.                 De extrema bondade, viveste a infância,  cristã exemplar, já cedo aprendeste a amar Jesus! 

A vida da Igreja fez parte de ti, 

Palavra e Eucaristia: tua força e alimento!

 

3.                 No livro sagrado, o santo Evangelho,  buscaste a fé, valores da família, servir o irmão.  Em tenra idade, já vences o mal,  até a cruz resistes e voas para o céu!

 

4.                 Jorrou o teu sangue, regou nossa terra;  no coração do arrependido jovem se fez perdão.  Caminho de casa, caminho do além,  teus passos alcançaram o coração do Pai!

 

 

II  Dia – Quinta

Adoração

 

Obs: Para as comunidades que não tem o Santíssimo Sacramento e nem ministros que possam providenciar de outra comunidade, sugerimos que realizem a celebração da Palvara de Deus, confome a litugia diária, com cânticos apropriados e no final a oração de Benigna.

 

Comentário

 

Irmãos e irmãs, neste último dia do Tríduo em preparação à celebração dos 79 anos do martírio da Venerável Benigna Cardoso, a heroína da castidade, no dia 24 de Outubro, conluindo a 17ª Romaria de Benigna, vamos nos colocar em oração diante do Santíssimo Sacramento, seguindo o exemplo de “nossa santinha”. Benigna nutria a devoção eucarística pela participação na Missa dominical e na adoração ao Santíssimo Sacramento, inclusive fazendo a comunhão das nove primeiras sextas em honra ao Sagrado Coração de Jesus. Com fé e devoção adoremos o Senhor Jesus, presente na Eucaristia, e deixemos que Ele transforme o nosso coração.  

 

Canto de exposição

 

1.  Cantemos a Jesus sacramentado! Cantemos ao Senhor! Deus está aqui! Dos anjos adorado, adoremos a Cristo Redentor!

 

Glória a Cristo Jesus! Céus e terra, bendizei ao Senhor!

Louvor e glória a Ti, ó Rei da Glória! Amor Pra sempre a Ti, ó Deus de Amor

 

2.  Unamos nossa voz à dos cantores do coro celestial! Deus está aqui! Ao brilho dos altares exaltemos com gozo angelical!

 

3.  Jesus, acende em nós a viva chama do mais fervente amor. Deus está aqui!

Está porque nos ama, como Pai, como amigo e benfeitor!

 

Dir.: Graças e louvores se deem a todo momento.

T: Ao Santíssimo e diviníssimo Sacramento.

 

Dir.: Senhor Jesus, pela fé confessamos vossa presença neste sacramento de amor. Aos vossos pés, desejamos passar este momento de adoração, para aprendermos de vós, na escuta reverente de vossa palavra.

 

Dir.: Graças e louvores se deem a todo momento.

T: Ao Santíssimo e diviníssimo Sacramento.

 

Dir.: Senhor Jesus, pela esperança fomos salvos. Renovados por essa virtude desejamos ardentemente ver o vosso reino de amor e justiça e, ao fim da nossa peregrinação terrena, gozar da visão de vossa glória, no convívio dos santos.

 

Dir.: Graças e louvores se deem a todo momento.

T: Ao Santíssimo e diviníssimo Sacramento.

 

Dir.: Senhor Jesus, sacramento de amor, só a caridade permanecerá para sempre. Amparados pela força do Maná celestial, desejamos ser testemunhas de vossa verdade, na caridade sincera que edifica e faz crescer a comunidade.

 

O dirigente pode motivar um momento de oração espontâneo, principalmente destacando o louvor e gratidão a Deus.

 

Canto

 

1.  Deus de amor, nós te adoramos neste Sacramento

Corpo e Sangue que fizeste nosso alimento És o Deus escondido, vivo e vencedor A teus pés depositamos todo nosso amor.

 

2.  Meus pecados redimiste sob a tua cruz

Com teu Corpo e com teu Sangue, ó Senhor Jesus! Sobre os nossos altares, Vítima sem par Teu divino sacrifício queres renovar!

 

3.  No Calvário se escondia tua divindade

Mas aqui também se esconde tua humanidade Creio em ambas e peço, como o bom ladrão No teu reino, eternamente, tua salvação!

 

4.  Creio em ti ressuscitado, mais que São Tomé

Mas aumenta na minh'alma o poder da fé

Guarda a minha esperança, cresce o meu amor Creio em Ti ressuscitado, meu Deus e Senhor!

 

5.  Ó Jesus, que nesta vida pela fé eu vejo

Realiza, eu te suplico, este meu desejo

Ver-te, enfim, face a face, meu divino amigo

Lá no céu, eternamente, ser feliz contigo!

 

 

Meditação do Evangelho (Mt 5,1-12a)

 

Leitor ou diácono:

Naquele tempo, Vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e sentou-se. 

Os discípulos aproximaram-se, e Jesus começou a ensiná-los:

Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus.

Bem-aventurados os aflitos, porque serão consolados.

Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra.

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados.

Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.

Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus.

Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus.

Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus. Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e mentindo disserem todo tipo de mal contra vós, por causa de mim. Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus.

 

Palavra da Salvação. 

Glória a vós, Senhor.

 

Dir.: As bem-aventuranças são um itinerário de santidade, o núcleo da ética cristã e o projeto de vida do verdadeiro discípulo de Cristo. O testemunho da Venerável Benigna Cardoso faz eco a esse chamado do Senhor. Na vida da serva de Deus, podemos contemplar a pobreza, a mansidão, a misericórdia e, sobretudo a pureza de coração, pela qual doou sua vida. Sob o olhar de Jesus eucarístico, deixemo-nos interpelar por ele, que fala ao nosso coração.

 

Meditação silenciosa.

 

Canto

 

1. A Ti, meu Deus, elevo meu coração, elevo as minhas mãos, meu olhar, minha voz. A Ti, meu Deus, eu quero oferecer meus passos e meu viver, meus caminhos, meu sofrer.

 

A tua ternura, Senhor, vem me abraçar, e a tua bondade infinita, me perdoar, vou ser o teu seguidor, e te dar o meu coração.

Eu quero sentir o calor de tuas mãos.

 

2. A Ti meu Deus, que és bom e que tens amor ao pobre, ao sofredor, vou servir e esperar. Em ti, Senhor, humildes se alegrarão, cantando a nova canção, de esperança e de paz.

 

 

Oração à Venerável Benigna Cardoso 

 

Ó Deus Trindade, nós Vos adoramos, louvamos e bendizemos! Nós Vos agradecemos pela vida e o testemunho de Benigna, Que preferiu morrer para não cometer pecado, oferecendo-vos sua vida em plena adolescência, defendendo sua pureza e sua virgindade.

Que os nossos adolescentes e jovens sejam imitadores de suas heroicas virtudes, fortes na fé e na esperança, a exemplo de Benigna.

Virgem Maria, Mãe de Deus e da Igreja, Rainha dos Mártires e das Virgens, intercedei por nós, como nossa advogada junto a Deus Trindade, para que possamos como Benigna viver no caminho da santidade. Amém!

 

Preces

 

Oremos, irmãos e irmãs, a Jesus Cristo, repouso de nossas almas; e lhe peçamos:

 

R. Rei de bondade, tende compaixão de nós!

 

1.                 Senhor Jesus, de cujo coração aberto pela lança jorrou sangue e água para que a Igreja, vossa esposa, nascesse de vós, tornai-a santa e imaculada. R.

 

2.                 Senhor Jesus, templo santo de Deus, destruído pelo ser humano e novamente edificado por Deus, fazei da Igreja o tabernáculo do Altíssimo. R.

 

3.                 Senhor Jesus, rei e centro de todos os corações, que amais com amor eterno e atraís compassivo tudo para vós, renovai a vossa aliança com a humanidade inteira. R.

 

4.                 Senhor Jesus, nossa paz e reconciliação, que morrendo na cruz vencestes o ódio e fizestes de todos uma nova criatura, abri-nos o caminho para o Pai. R.

 

5.                 Senhor Jesus, nossa vida e ressurreição, conforto e repouso dos corações atribulados, atraí para vós os pecadores. R.

 

6.                 Senhor Jesus, inspirai nos jovens o desejo da pureza de coração, para que possam contemplar vossa face no céu. R.

 

7.                 Senhor Jesus, obediente até à morte de cruz, por causa do vosso infinito amor para conosco, ressuscitai a todos os que adormeceram na vossa paz. R.

 

Se o sacerdote ou diácono estiver presente conceda-se a Bênção do Santíssimo Sacramento. 

 

Tão Sublime Sacramento...

 

V.: Do céu lhes destes o pão.

R.: Que contém todo sabor.

 

          Oração

 

Deus, que neste admirável sacramento, nos deixastes o memorial da vossa paixão, concedei-nos tal veneração pelos sagrados mistérios do vosso Corpo e do vosso Sangue, que experimentemos sempre em nós a sua eficácia redentora. Vós que viveis e reinais pelos séculos dos séculos. R.: Amém.

 

Todos silenciam para receber a bênção.

 

Bendito seja Deus.

Bendito seja o Seu Santo Nome.

Bendito seja Jesus Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro Homem.

Bendito seja o Nome de Jesus.

Bendito seja o Seu Sacratíssimo Coração.

Bendito seja o Seu Preciosíssimo Sangue.

Bendito seja Jesus no Santíssimo Sacramento do altar.

Bendito seja o Espírito Santo Paráclito.

Bendita seja a grande Mãe de Deus, Maria Santíssima.

Bendita seja a sua santa e Imaculada Conceição.

Bendita seja a sua gloriosa Assunção.

            Bendito seja o Nome de Maria, Virgem e Mãe.

Bendito seja São José, seu castíssimo esposo.

Bendito seja Deus nos Seus Anjos e nos Seus Santos.

 

Deus e Senhor nosso, protegei a Vossa Igreja, dai-lhe santos pastores e dignos ministros. Derramai as vossas bênçãos sobre o nosso Santo Padre, o Papa, sobre o nosso arcebispo e todos os bispos, sobre o nosso pároco e todo o clero, sobre o chefe da Nação e do Estado e sobre todas as pessoas constituídas em dignidade, para que governem com justiça. Dai ao povo brasileiro paz constante e prosperidade completa. Favorecei com os efeitos contínuos de vossa bondade, o Brasil, este Arcebispado, a paróquia em que habitamos, cada um de nós em particular e todas as pessoas por quem somos obrigados a orar ou que se recomendaram às nossas orações. Tende misericórdia das almas dos fiéis que padecem no purgatório. Dai-lhes, Senhor, o descanso e a luz eterna.

R.: Amém

 

Pai Nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.

 

Quando não houver sacerdote ou diácono presente, o ministro ou dirigente encerra a adoração como se segue:

 

Dir.: Senhor Jesus, pão verdadeiro descido do céu, alimento que sustenta nossas vidas, agradecemos a oportunidade valiosa de termos estado convosco. Voltaremos aos nossos compromissos cotidianos, mas desejamos irradiar no mundo o sinal da vossa presença onde estivermos como discípulos vossos. Amparai-nos, ficai conosco sempre e ajudai-nos a ser fiéis à vossa palavra. Protegei a Igreja, seus pastores e ministros; abençoai nossos governantes; consolai os tristes e abatidos; curai os enfermos e santificai as nossas alegrias.

 

Pai Nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.

 

Dir.: Graças e louvores se deem a todo momento.

T: Ao Santíssimo e diviníssimo Sacramento.

 

Em seguida recolhe-se o Santíssimo Sacramento, enquanto se canta.

 

1.                 Glória a Jesus na hóstia Santa,/ Que se consagra sobre o altar;/ E aos nossos olhos se levanta/ para o Brasil abençoar.

Que o Santo Sacramento,/ Que é o próprio Cristo Jesus./ Seja adorado e seja amado,/nesta terra de Santa Cruz (bis).

 

2.                 Glória a Jesus, prisioneiro,/ Do nosso amor, a esperar,/ Lá no sacrário, o dia inteiro,/ Que o vamos todos procurar.

 

Conclusão

 

Dir.: O Senhor nos abençoe, nos livre de todo o mal e nos conduza à vida eterna. Amém. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

 

Dir.: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo. Para sempre seja louvado.

 

Canto final Benigna, ó mártir da pureza

 

 

 

III  Dia – Sexta

Celebração Mariana

Maria, sempre virgem e rainha dos mártires

 

Comentário

 

Queridos irmãos e irmãs, hoje nos reunimos para celebrar o segundo dia do Tríduo em preparação à celebração dos 79 anos do martírio da Venerável Benigna Cardoso, a heroína da castidade, no dia 24 de Outubro, conluindo a 17ª Romaria de Benigna. A espiritualidade da Heroína da Castidade era marcada acentuadamente pela piedade mariana. Benigna recitava diariamente o Terço da Virgem Santíssima e nutria profunda devoção por Nossa Senhora do Carmo. Benigna sempre repetia essa invocação à Virgem do Carmo: “Senhora do Carmos vem em meu favor, do inimigo afasta-me com teu valor”. Inspirados por seu exemplo de virtude e devoção, coloquemonos em oração com Maria, a mãe de Jesus.

 

 

Canto

 

Imaculada, Maria de Deus, coração pobre acolhendo Jesus.

Imaculada, Maria do povo,

Mãe dos aflitos que estão junto à cruz.

 

1.                 Um coração que era sim para a vida, um coração que era sim para o irmão, um coração que era sim para Deus, Reino de Deus renovando este chão.

 

2.                 Olhos abertos pra sede do povo, passo bem firme que o medo desterra, mãos estendidas que os tronos renegam, Reino de Deus que renova esta terra.

3.                 Faça-se, ó Pai, vossa plena vontade, que os nossos passos se tornem memória do amor fiel que Maria gerou, Reino de Deus atuando na história.

 

 

Saudação

 

Dir.: Vinde, ó Deus, em meu auxílio.

Socorrei-me sem demora.

 

Dir.: Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.

Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

 

 

Oração Preparatória

 

Dir.: Ó Virgem Maria! Senhora do Carmo, Mãe da Misericórdia, que nos recebe como filhos e filhas muito amados e nos ensina a Oração do Coração a Ti rogamos a graça da fidelidade ao teu Divino Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo!

Mãe Piedosa, ensina-nos a calarmos nas dificuldades para ouvirmos a Palavra de Deus, seguindo seus ensinamentos. Ensina-nos o acolhimento ao próximo, ajudai-nos a sermos perseverantes nos trabalhos da Santa Igreja e a vivermos as virtudes de amor e fé de tua amada e devota filha Benigna Cardoso da Silva.

Pedimos vossa maternal intercessão junto a Jesus Cristo Nosso Senhor, para sermos seus instrumentos na Evangelização de um mundo melhor.

Dai-nos vossa benção Mãe e Senhora Nossa, agora e sempre. Amém!

 

 

 

Jaculatórias

 

- I -

Ó Virgem Imaculada, atendei nossos clamores, consolai os atribulados, rogai por nós, pecadores.

 

Ó Mãe clementíssima, Virgem pura, Mãe amável, fazei-me digno de ser a vosso Filho agradável.

 

Ó Virgem Imaculada, atendei nossos clamores, consolai os atribulados, rogai por nós, pecadores.

 

Ave Maria...

 

- II -

Ó Virgem Imaculada, atendei nossos clamores, consolai os atribulados, rogai por nós, pecadores.

 

Ó Maria amabilíssima, desejo sempre agradar-vos, e que seja o meu desvelo unicamente imitar-vos.

 

Ó Virgem Imaculada, atendei nossos clamores, consolai os atribulados, rogai por nós, pecadores.

 

Ave Maria...

 

 

- III -

Ó Virgem Imaculada, atendei nossos clamores, consolai os atribulados, rogai por nós, pecadores.

 

Ó Santa Virgem das virgens, Mãe que sois do amor mais puro, tirai do meu coração tudo quanto tem de impuro.

 

Ó Virgem Imaculada, atendei nossos clamores, consolai os atribulados, rogai por nós, pecadores.

 

Ave Maria...

 

 

Oferecimento

 

A vossos pés, Mãe de Deus, ponho minhas orações, pedindo que na morte me livreis de tentações.

 

Bem sabeis que os inimigos tentam com ânsia e furor, e por isso vos suplico

me deis constância e valor,

 

para que, vencendo a todos, e tendo a graça final, vá gozar de Deus convosco a Pátria celestial.

 

 

Aclamação ao Evangelho

 

R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.

V. Maria, alegra-te ó cheia de graça, o Senhor é contigo; és bendita entre todas as mulheres da terra! (cf. Lc 1,28)

 

 

Evangelho

 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 1,26-38

 

Naquele tempo, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da Virgem era Maria. O anjo entrou onde ela estava e disse:

“Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!” Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. O anjo, então, disse-lhe:

“Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim”. Maria perguntou ao anjo:

“Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?” O anjo respondeu:

“O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. Também Isabel, tua parenta,

concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, porque para Deus nada é impossível”. Maria, então, disse:

“Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!” E o anjo retirou-se.

Palavra da Salvação.

Reflexão

 

Depois da proclamação da Palavra, o dirigente pode fazer uma breve reflexão a partir dos textos lidos ou motivar uma partilha entre os presentes.

 

 

Ladainha de Nossa Senhora

 

Senhor, tende piedade de nós. Cristo, tende piedade de nós.

Senhor, tende piedade de nós.

 

Cristo, ouvi-nos.

Cristo, atendei-nos.

 

Deus Pai do céu, tende piedade de nós.

Deus Filho Redentor do mundo, tende piedade de nós.

Deus Espírito Santo, tende piedade de nós.

Santíssima Trindade, que sois um só Deus, tende piedade de nós.

 

Santa Maria, rogai por nós.

Santa Mãe de Deus,

Santa Virgem das virgens,

Mãe de Cristo,

Mãe da Igreja,

Mãe da misericórdia,

Mãe da divina graça,

Mãe da esperança,

Mãe puríssima,

Mãe castíssima,

Mãe sempre virgem,

Mãe imaculada,

Mãe digna de amor,

Mãe admirável,

Mãe do bom conselho,

Mãe do Criador,

Mãe do Salvador,

Virgem prudentíssima,

Virgem venerável,

Virgem louvável,

Virgem poderosa,

Virgem clemente,

Virgem fiel,

Espelho de perfeição,

Sede da Sabedoria,

Fonte de nossa alegria,

Vaso espiritual,

Tabernáculo da eterna glória,

Moradia consagrada a Deus,

Rosa mística,

Torre de Davi,

Torre de marfim,

Casa de ouro,

Arca da aliança,

Porta do céu,

Estrela da manhã,

Saúde dos enfermos,

Refúgio dos pecadores,

Conforto dos migrantes,

Consoladora dos aflitos,

Auxílio dos cristãos,

Rainha dos Anjos,

Rainha dos Patriarcas,

Rainha dos Profetas,

Rainha dos Apóstolos,

Rainha dos Mártires,

Rainha dos confessores da fé,

Rainha das Virgens,

Rainha de todos os Santos,

Rainha concebida sem pecado original,

Rainha assunta ao céu,

Rainha do santo Rosário, Rainha da família, Rainha da paz.

 

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós.

 

V. Rogai por nós, santa Mãe de Deus.

R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

 

Dir.: Oremos. Infundi, Senhor, como vos pedimos, a vossa graça nas nossas almas, para que nós, que, pela anunciação do Anjo, viemos ao conhecimento da Encarnação do vosso Filho, pela sua Paixão e Morte de Cruz sejamos conduzidos à glória da Ressurreição. Pelo mesmo Cristo, nosso Senhor.

Amém.

 

 

Avisos e motivação para participar do terceiro dia do tríduo.

 

Oração à Venerável Benigna Cardoso

 

Ó Deus Trindade, nós Vos adoramos, louvamos e bendizemos! Nós Vos agradecemos pela vida e o testemunho de Benigna, Que preferiu morrer para não cometer pecado, oferecendo-vos sua vida em plena adolescência, defendendo sua pureza e sua virgindade.

Que os nossos adolescentes e jovens sejam imitadores de suas heroicas virtudes, fortes na fé e na esperança, a exemplo de Benigna.

Virgem Maria, Mãe de Deus e da Igreja, Rainha dos Mártires e das Virgens, intercedei por nós, como nossa advogada junto a Deus Trindade, para que possamos como Benigna viver no caminho da santidade. Amém!

 

 

Conclusão

 

Min.: O Senhor nos abençoe, nos livre de todo o mal e nos conduza à vida eterna. Amém. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

 

Min.: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo. Para sempre seja louvado.

 

 

Canto

 

Benigna de Deus

Alcymar Monteiro

 

No Oiti dos Cireneus nasceu Benigna de Deus, Sofreu e padeceu em nome do Senhor.

Anjo de luz que partiu deste mundo voando nas asas do amor.

 

Heroína da castidade, seu coração de criança era puro, era todo bondade. Se mudou para o céu deixando em nós imensa saudade.

 

Benigna bendita, o nosso povo te ama.

Benigna bendita, o nosso povo te quer.

Exemplo de amo, exemplo de fé.

 

Vamos dar as mãos, cantando bem alto a nossa emoção.

Vamos dar as mãos, rezando bem alto a nossa oração. (bis) 

 

 

Dia 24 de Outubro – Sábado – 79 anos do Martírio da Venerável Benigna Cardoso

Celebração da Palavra de Deus

 

Comentário

 

Irmãos e irmãs, com alegria nos reunimos para fazer memória dos 79 anos do martírio da Venerável Benigna Cardoso, a heroína da castidade, neste dia 24 de Outubro, conluindo a 17ª Romaria de Benigna. Estejamos unidos com diversos romeiros e romeiras, com o nosso Bispo

Dom Gilberto e diversos sacerdotes que também nesse dia celebram este acontecimento.

Rezemos também nessa celebração pelos preparativos da beatificação da Venerável Benigna que se dará num futuro breve na Diocese de Crato. Iniciemos esta celebração cantando. 

 

Canto inicial

 

1. Entoai ao Senhor novo canto, pois prodígios foi ele quem fez.

Sua mão e o seu braço santo.

A vitória lhe deram, de vez.

 

Então, os povos viram o Deus que nos salvou, por isso, ó terra inteira, cantai louvor a Deus.

 

2. O Senhor revelou seu auxílio, sua justiça aos povos mostrou. Recordou-se de sua bondade, em favor de seu povo fiel.

 

Saudação 

 

Dir.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

Amém.

 

Dir.: A graça de nosso...

 

Dir.: Para celebrarmos bem a Palavra do Senhor e abrirmos o coração ao seu ensinamento, peçamos perdão dos nossos pecados, reconhecendo sua infinita misericórdia.

 

Ato Penitencial

 

Senhor servo de Deus, que libertastes a nossa vida, tende piedade de nós! Senhor tende piedade de nós!

 

Ó Cristo nosso irmão que conheceis nossa fraqueza, tende piedade de nós! Cristo, tende piedade de nós!

 

Senhor filho de Deus que vos tornastes obediente, tende piedade de nós! Senhor tende piedade de nós!

 

 

Dir.: Oremos. Deus eterno e todo-poderoso, dai-nos a graça de estar sempre ao vosso dispor, e vos servir de todo o coração. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

 

Primeira Leitura

 

 

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios 4,7-16

 

Irmãos:

Cada um de nós recebeu a graça na medida em que Cristo lha deu.

Daí esta palavra: 'Tendo subido às alturas, ele capturou prisioneiros, e distribuiu dons aos homens'. 'Ele subiu'! Que significa isso, senão que ele desceu também às profundezas da terra? Aquele que desceu é o mesmo que subiu mais alto do que todos os céus, a fim de encher o universo.

E foi ele quem instituiu alguns como apóstolos, outros como profetas, outros ainda como evangelistas, outros, enfim, como pastores e mestres. Assim, ele capacitou os santos para o ministério, para edificar o corpo de Cristo, até que cheguemos todos juntos à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, ao estado do homem perfeito e à estatura de Cristo em sua plenitude. Assim, não seremos mais crianças ao sabor das ondas, arrastados por todo vento de doutrina, ludibriados pelos homens e induzidos por sua astúcia ao erro.

Motivados pelo amor queremos ater-nos à verdade e crescer em tudo até atingirmos aquele que é a Cabeça, Cristo.

Graças a ele, o corpo, coordenado e bem unido, por meio de todas as articulações que o servem, realiza o seu crescimento, segundo uma atividade à medida de cada membro, para a sua edificação no amor.

Palavra do Senhor.

 

Salmo responsorial

Sl 121, 1-2. 3-4a. 4b-5 (R. Cf. 1)

 

R. Que alegria, quando me disseram: Vamos à casa Senhor!

 

Que alegria, quando ouvi que me disseram:*

'Vamos à casa do Senhor!'

E agora nossos pés já se detêm,*

Jerusalém, em tuas portas. R.

 

Jerusalém,cidade bem edificada * num conjunto harmonioso; apara lá sobem as tribos de Israel,* as tribos do Senhor. R.

 

Para louvar, segundo a lei de Israel,* o nome do Senhor.

A sede da justiça lá está * e o trono de Davi. R.

 

 

Aclamação ao Evangelho

 

R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.

V. Como astros no mundo, vós resplandeçais, mensagem de vida ao mundo anunciando; da vida a palavra, com fé, proclameis, quais astros luzentes no mundo brilheis  (Fl 2,15s.)

 

Evangelho

 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 

13,1-9

 

Naquele tempo, vieram algumas pessoas

trazendo notícias a Jesus

a respeito dos galileus que Pilatos tinha matado, misturando seu sangue com o dos sacrifícios que ofereciam.

Jesus lhes respondeu:

'Vós pensais que esses galileus eram mais pecadores do que todos os outros galileus, por terem sofrido tal coisa?

Eu vos digo que não.

Mas se vós não vos converterdes, ireis morrer todos do mesmo modo. E aqueles dezoito que morreram, quando a torre de Siloé caiu sobre eles? Pensais que eram mais culpados do que todos os outros moradores de Jerusalém?

Eu vos digo que não. Mas, se não vos converterdes, ireis morrer todos do mesmo modo.' E Jesus contou esta parábola: 'Certo homem tinha uma figueira plantada na sua vinha.

Foi até ela procurar figos e não encontrou.

Então disse ao vinhateiro:

'Já faz três anos que venho procurando figos nesta

figueira e nada encontro.

Corta-a! Por que está ela inutilizando a terra?' Ele, porém, respondeu:

'Senhor, deixa a figueira ainda este ano.

Vou cavar em volta dela e colocar adubo. Pode ser que venha a dar fruto. Se não der, então tu a cortarás.' Palavra da Salvação.

 

Depois da proclamação da Palavra, o dirigente pode fazer uma breve reflexão dos textos lidos, a partir da reflexão trazida na liturgia diária ou motivar uma partilha entre os presentes.

 

 

Preces

 

Dir.: Como membros de Cristo que é nossa cabeça, adoremos o Senhor; e aclamemos com alegria: R. Deus de bondade, atendei-nos!

 

1.                 Pela Igreja, para que seja sempre um sinal de união, concórdia e fraternidade peçamos ao Senhor.

 

2.                 Pelo Papa Francisco, nosso pastor diocesano Dom Gilberto, nosso Pároco Pe. Paulo Lemos e demais sacerdotes para que cheios do Espírito Santo, anunciem ao povo de Deus o Evangelho da vida e da esperança peçamos ao Senhor.

 

3.                 Por nossos governantes, para que sejam promotores da justiça e da paz no exercício de suas atribuições, peçamos ao Senhor.

 

4.                 Por todos os leigos, missionários e missionarias, para que sejam testemunhas da Boa-Nova de Cristo nas comunidades eclesiais, peçamos ao Senhor.

 

5.                 Pelas mulheres vítimas da violência, física, verbal e psicológica para que sejam apoiadas com espírito de bondade, de partilha, coragem e respeito, peçamos ao Senhor.

 

6.                 Por nossa Paróquia e toda Diocese de Crato que se prepara para a beatificação da Venerável Benigna Cardoso, para que todos possamos viver esse tempo de graça na oração, na escuta da Palavra e no amadurecimento da fé, peçamos ao Senhor. 

 

 

 

Onde for possível a comunhão eucarística faça-se conforme o rito que se segue, onde não houver essa possibilidade, conclua-se a celebração com a Oração do Senhor (Pai-Nosso), a ação de graças e os avisos.

 

Rito da Comunhão

 

Enquanto o ministro vai buscar a âmbula no sacrário, pode-se cantar um canto eucarístico.

 

Min.: Rezemos com amor e confiança a oração que o Senhor nos ensinou: Pai Nosso... 

Min.: Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém.

 

Min.: Irmãos e irmãs, participemos da comunhão do Corpo do Senhor em profunda unidade com nossos irmãos que, neste dia, tomam parte da celebração eucarística, memorial vivo da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo. O corpo de Cristo será nosso alimento.

Felizes os convidados para a ceia do Senhor: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

Senhor, eu não sou digno...

 

Canto de comunhão

 

A mesa está pronta Vamos comungar! Corpo e sangue de Jesus que aqui presente estar (2x)

 

1-No vinho e no pão Jesus é refeição, para nos alimentar. Na santa Eucaristia o pão da alegria força em nosso caminhar.

2-Todos sejam convidados a comer do pão sagrado, que Jesus preparou. A festa da partilha vamos com alegria ao banquete do senhor.

 

3-Vamos comungar amar e perdoar, quem tem nos ofendido. Senhor de nossa casa faz a tua morada e renova a nossa vida.

 

4-Jesus Cristo é a porta fonte de misericórdia de ternura e amor, no pão partilhado seja louvado e amado o corpo e sangue do Senhor.

 

5-Seguimos caminhando louvando e rezando até aqui chegar. Senhor dai-nos coragem firmeza e vontade para aqui participar.

 

6-Na festa da partilha somos uma só família a igreja do Senhor, que semeia noite e dia o perdão e a alegria a paz fruto do amor.

 

Min.: Oremos. Restaurados à vossa mesa pelo Pão da vida, nós vos pedimos, ó Deus, que este alimento da caridade fortifique os nossos corações e nos leve a vos servir em nossos irmãos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.

 

Avisos e motivação para participar do segundo dia do tríduo.

 

Oração à Venerável Benigna Cardoso

 

Ó Deus Trindade, nós Vos adoramos, louvamos e bendizemos! Nós Vos agradecemos pela vida e o testemunho de Benigna, Que preferiu morrer para não cometer pecado, oferecendo-vos sua vida em plena adolescência, defendendo sua pureza e sua virgindade.

Que os nossos adolescentes e jovens sejam imitadores de suas heroicas virtudes, fortes na fé e na esperança, a exemplo de Benigna.

Virgem Maria, Mãe de Deus e da Igreja, Rainha dos Mártires e das Virgens, intercedei por nós, como nossa advogada junto a Deus Trindade, para que possamos como Benigna viver no caminho da santidade. Amém!

 

Conclusão 

 

Min.: O Senhor nos abençoe, nos livre de todo o mal e nos conduza à vida eterna. Amém.

Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

 

Min.: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo. Para sempre seja louvado.

 

Benigna, ó mártir da pureza

Letra e Música: Ir. Míria T. Kolling

 

1.                 Menina Benigna, nascida em Santana do Cariri,  Chapada do Araripe no Ceará.  Infância bem pobre, sem pai e sem mãe,  com os irmãos criada por almas generosas.

 

Benigna ó mártir da pureza,  tua fonte de água pura foi o amor de Jesus  Cristo.   Teu  jovem  coração  sedento,  de   vida   plena     e verdadeira,  saciado foi por Deus no céu.  Ó roga pelos jovens e as crianças,  nossas famílias, por todos nós.

 

2.                 De extrema bondade, viveste a infância,  cristã exemplar, já cedo aprendeste a amar Jesus! 

A vida da Igreja fez parte de ti, 

Palavra e Eucaristia: tua força e alimento!

 

3.                 No livro sagrado, o santo Evangelho,  buscaste a fé, valores da família, servir o irmão.  Em tenra idade, já vences o mal,  até a cruz resistes e voas para o céu!

 

4.                 Jorrou o teu sangue, regou nossa terra;  no coração do arrependido jovem se fez perdão.  Caminho de casa, caminho do além,  teus passos alcançaram o coração do Pai!

 

 



[1] Rodrigo Rêmulo e Filipe Gonçalves.

[2] Fonte: diocesedecrato.org